A novidade  da  Lei 13.467 de 13/07/2017 em seu artigo 394 é sobre a questão relativa as Lactantes e Gestantes em locais considerados insalubres.

Anteriormente era garantido a mulher gestante e lactante a proteção em relação a atividades em locais insalubres não importando o grau.

Como funcionará a partir de Novembro de 2017:

LOCAL DE TRABALHO

  • Locais insalubres de grau médio e mínimo: A grávida poderá exercer atividades, exceto se apresentar atestado médico que recomende o afastamento.
  • Locais insalubres de grau Máximo: A gestante não poderá exercer sua função, devendo ser encaminhada a outra função.

As regras acima, não se aplicam a lactante, que para afastamento das atividades em qualquer grau deverá apresentar atestado médico para gozar deste direito.

SITUAÇÕES ESPECIAIS

  • Caso a empresa não ofereça condições salubres para a mulher, quando exigido pelo médico da mulher, esta passa a gozar do direito ao salário-maternidade, tendo em vista que a gravidez passa a ser considerada de risco.
  • É devido como a todo profissional o pagamento do adicional de insalubridade à gestante e lactante, quando a sua atividade assim for considerada.

 PAUSA PARA AMAMENTAÇÃO

A nova lei traz uma flexibilidade sobre as questões de jornada, assim como descanso ou uso de tempo para ações específicas.

No caso de aleitamento, o período de 01(uma) hora por dia poderá ser acordado entre trabalhadora e empresa.

Seja um cliente Preserve Contabilidade Preventiva e fique por dentro de todas as mudanças que afetaram o seu negócio com antecedência e segurança, clicando aqui.

Saiba mais
Quer saber mais?
Olá, como posso te ajudar?